sábado, 13 de janeiro de 2007

WWE New Year's Revolution (07/01/07) - Review



Resultados WWE New Year's Revolution 07/01/2007 - Por Mateus "Nemo_Taker"
Atenção: O texto abaixo contém SPOILERS

Kemper Arena, Kansas City, Kansas

Começamos o PPV com um pequeno recap dos feuds de DX vs. Rated-RKO, assim como Cena vs Umaga...
A cage desce...

WWE Intercontinental Championship – Jeff Hardy © vs. Johnny Nitro w/Melina – Steel Cage Match

Primeiro entram Nitro e Melina... uhh, Melina... ahn, é, maldita cage que não deixa a Melina fazer a entrance dela...
Bem, back to business, entra Hardy, o queridinho da América, com sua dancinha bizarra, e seu cabelo cor gema de ovo, misturado com beterraba, e todo o seu figurino.
A luta começa e vai correndo bem, com ambos trocando ofensivas, Nitro manda um belo springboard enziguri, pra começar com uma das inúmeras tentativas de escapar da cage. (Cala a boca, Melina!)

Aí surgem alguns spots bacanas, como Hardy mandando um drop kick, fazendo Nitro, que está na top rope, ralar as costas na cage. Depois, Hardy manda um top rope legsweep, e os dois caem feio. Depois de muitas tentativas para escapar, Nitro escapa com um sunset flip powerbomb, do córner da cage em Hardy, no top rope. Então, num spot louco, Nitro fica preso entre os ferros do topo da cage, ficando assim pendurado...
Num lance curioso, Melina começar a dar cintadas, isso mesmo, cintadas, em Hardy, que desiste de subir a cage, e depois leva um missile drop kick de Nitro.

(HUhuahaAUHah, Nitro deve apanhar da Melina pra valer, quando deixa ela brava...)
Então, depois de certa ofensiva de ambas partes, Nitro quase consegue fugir da cage, mas quase é pego num Twist Of Fate, mas Nitro foge, e Hardy cai seco na lona.
Então a luta vai chegando aos seus finalmentes, com Nitro escalando pelo lado de fora, e Melina impedindo que Hardy saia pela porta...
Porém, o juiz tira ela dali, Nitro vai tentar impedir que Hardy saia, bloqueando a porta com o pé e... BANG, Hardy manda um drop kick do mal na porta da cage, que faz Nitro... caham... cair com as bolas, literalmente, com as bolas na porta, e Hardy foge, pra manter o IC title.



HUAHUuahHUA, o Nitro fica pendurado mais uns 30 segundos, enquanto Hardy comemora, fim criativo, para uma luta sólida, e com spots bem legais, como já era esperado.

Vencedor: Jeff Hardy – mantém WWE Intercontinental Championship



(São feuds desse naipe que deixam a galera animada para ver a WWE, dois talentos, loucos pra impressionar, e fazer lutas históricas, com spots para deixar de boca aberta, e não artistas no ringue, fazendo (ou tentando) algo que eles não foram treinados para fazer. )
Agora é esperar pra ver se esse feud pelo IC title continua, e mesmo que meio cansativo, vem proporcionando ótima ação para os fãs.

Backstage:

Seguimos então, com uma entrevista de Todd Grisham (o nerd espertinho da WWE), com Rated-RKO. Edge e Orton ambos dizem que seu objetivo é acabar com a DX, e que eles estão lutando pela sua vida, e seu futuro. (Edge e Orton vem melhorando seus mic skills cada vez mais.)



Então, a gostosinha da Lílian aparece, e diz que haverá uma “special bônus match”, e será uma Tag Team Turmoil, por um futuro tag title shot.

Tag Team Turmoil – World Tag Team Championship Shot

A luta começa com The World Greatest Tag Team (Charlie Haas e Shelton Benjamin, os underrated da WWE) vs. The Highlanders, os escoceses amigos de “Rowdy” Roddy Piper, e seus belos kilts caipiras.

Ambos os tags trocam ofensivas, várias tentativas de pin, fazendo uma luta interessante. Benjamin manda um belo superplex no cabeludinho dos Highlanders – é, o outro é careca – pra eliminá-los.

Eis que o próximo tag é... “Hacksaw” Jim Duggan, uma das lendas vivas – e gordinhas - da WWF, de volta, fazendo tag com... hã!?
Super Crazy?!
This is really crazy! Isso mesmo, o former ECW Television Champ, fazendo tag com o vencedor do primeiro Royal Rumble da WWE...
(Haha, WWE e suas manias de inventar qualquer coisa só pra encher o card.)
Bem, a luta continua, e torcida grita: “Super Crazy!”



Crazy entra na luta, manda uma bela seqüência, finalizando com um standing moonsault, e vai correndo pro top turnbuckle, e BANG! Shelton manda uma saraivada na cabeça de Super Crazy que cai direto num bridging German Suplex de Charlie Haas, eliminando assim, abruptamente, o tag.
Ótimo trabalho por parte de Shelton e Charlie, que formam, junto de Edge e Orton, os dois melhores tag heels da WWE.
O próximo tag, é... Cadê & Murdoch, os cowbyzinhos da WWE... outro bom heel tag, valendo o comentário de que Trevor Murdoch, o gordinho de jeans, já lutou do Japão, é former WLW champion, inclusive, tem uma luta dele lá no theditch.com – (Sano & Izumida vs Yone & Trevor Rhodes (Trevor Murdoch), 9/10/04. Trevor in NOAH equals fun. Plus IZU~), uma boa pedida pra quem quiser matar a curiosidade.
Cade & Murdoch começam na ofensiva, após uma bela solada de Trevor em Benjamin.
Após muitas tentativas de pin, Haas manda um missile drop kick em Cade, e coloca Murdoch num submission move estranho. Enquanto isso, Cage manda um top rope fist drop em Haas, que é pinado por Murdoch, eliminando “The World Greatest Tag Team” ou Team Angle, como preferirem.

O último tag é... Cryme Tyme (JTG & Shad Gaspard), outro bom tag da WWE, só que face. Cabendo um comentário, tudo mundo só anda comentando aquela Ladder Match no Armageddon, pra muitos, Match Of The Year, mããs, não podemos esquecer que o RAW também tem uma ótima tag team division, ao contrário de SmackDown!, que tem apenas, London & Kendrick e Regal & Taylor, e que anda meio largada.
Voltando à luta, após uma lutinha meio parada, Cryme Tyme vence com o “G9”, o finisher deles, uma espécie de assisted neckbraker.



Vencedor: Cryme Tyme

Analisando no seu todo, uma luta bem bacana, ótima pra trazer à lembrança a tag team division, que muitas vezes fica na sombra de DX, Rated-RKO e Hardys...
Mesmo que só pra encher o card, envolveu bons talentos, trazendo um bom começo de ano para os tags da WWE, além, é claro, da vitória dos favoritos, Cryme Tyme, que, apesar do gimmick polêmico, vem atraindo a atenção.

Backstage:

Titio Vinnie O’Mac aparece se gabando para Jonathan Coachman, vulgo Coach, do “confronto de gigantes” entre “Donald Trump” e “Rosie O’Donnell”, que ocorreria na noite seguinte, no RAW. Bem, acho que ninguém comentaria isso tão bem quanto nosso amigo Ron Simmons o fez:



Logo após, uma pequena promo para o Royal Rumble, que creio que será o mais difícil de prever nos últimos anos, na minha opinião.
Finalmente, o primeiro contato de Jim Ross e Lawler com o público, com JR falando sobre a participação das três brands no Royal Rumble. Uma ótima notícia, creio eu, porque, desse modo, acho que será uma RR match pra valer, e será muito interessante ver se a ECW realmente terá uma importância grande na luta, já que serão 3 títulos à escolha do vencedor, pela primeira vez na história.

Kenny Dykstra vs. Ric Flair

A próxima luta é algo como new school vs old school 3, com Kenny vencendo as outras duas, sobre o maior campeão mundial da história do wrestling. JR e Lawler ficam abismados com a arrogância de Kenny, que faz sua entrada trajando um roupão similar ao que Ric Flair costuma usar, e pede para o juiz abaixar a corda para que ele entre no ringue. Seria esse um filho perdido de Ric? Hhuaehaea, melhor nem falar nada, algum booker doido pode ver e querer aprontar uma storyline com isto. Kenny = Flair Jr.(?)
Kenny faz uma pequena promo, mostrando um vídeo da surra levada por Flair no RAW, produto, mais uma vez, de Edge e Orton.



(Sou só eu, ou esses con-chair-to’s já estão dando no saco?)
Flair faz sua entrance, seus “Wooooooo’s” e todo seu showzinho, o qual nunca nos cansamos de ver.
Luta rápida, porém sólida, Kenny mostrando talento, pelo menos pro sports entertainment. Kenny vence, como previsto, depois de um low blow e um inside cradle.

Vencedor: Kenny Dykstra

Inegavelmente, Flair agora está sendo utilizado apenas para dar push para novos talentos... traduzindo, Nature Boy está no caminho certo para ser um jobber...
Apesar da vitalidade, e nos seus 67 anos, estar mandando bem, creio que já está no tempo de se aposentar para o “Dirtiest Player in the Game”. Acho que tudo o que ele já fez é incontestável, assim como para todo o resto do mundo, não tem porque ficar jobbando.

Backstage:

Nitro manda Melina chamar Mercury, para dizer que os Hardyz vão pagar pelo que têm feito, mas é interrompida por Victoria, que diz que ela terá a primeira title shot, quando ela vencer o Women’s Title, se Melina a ajudasse.
Palmas pra WWE por essa storyline, com a “psycho” Victoria e a “former psycho” e Women’s Champion, praticamente as únicas wrestlers sobrando na WWE, normalmente constituída por modelos a fim de apanhar.

WWE Women’s Championship – Mickie James © vs. Victoria

Lawler: “Who doesn’t love women’s matches?”
Haha, obrigado King, mas não sou muito chegado nas lutas femininas, pelo menos na WWE.
Luta muito boa, considerando como anda a Women’s Division da WWE, com Mickie mantendo seu título, depois de um Spinning DDT, mesmo depois de apanhar grande parte da luta. Run-ins por parte de Melina, tentando ajudar Victoria, assim como por parte de Candice Michelle e Maria, para ajudar Mickie.
É, mesmo com ambas Trish Stratus e Lita abandonando a WWE, quem ainda está lá parece estar tentando salvar, porém, vamos ver até onde vão esses feuds e como estará a Women’s Division daqui a alguns meses.



Vencedora: Mickie James – mantém WWE Women’s Championship

Vídeo recap do feud entre DX e Rated-RKO, mostrando em tua a sua beleza, a surra que a DX levou de Edge & Orton, com con-chair-to pra tudo o que é lado.

World Tag Team Championship – Rated-RKO (Edge & Randy Orton) © vs. DX (Triple H & Shawn Michaels)

Como sempre, a DX faz seus taunts… tão chatos que às vezes até ficam engraçados...
A luta começa do lado de fora, com porrada pra tudo que é lado. Lembrando que a DX, na formação com Triple H e HBK nunca ganhou os Tag Titles. Num certo ponto da luta, Edge manda um chop block no joelho direito, e começa a trabalhar nele. Isso pode trazer conseqüências futuras na luta... A luta vai correndo muito bem, muitos bumps. Então HBK, depois de muito tempo, consegue o tag com “The Game”, e começa aquele “comeback” já comum, mas, ao aplicar o seu “patenteado” spinebuster em Orton, algo sai errado. JR e King também notam, que HHH começa a mancar, parecendo que ele sofreu algo na perna direita, resultado de um “escorregão” da perna no spinebuster. (O que mais tarde veio a ser averiguado, e foi descoberto que Triple H machucou seriamente seu quadriceps, mas, já fez uma cirurgia, e vai se recuperar, para retornar de 4 a 6 meses.)

A luta muda completamente de figura após o acontecido com HHH, que ainda manda um Pedigree. Inesperadamente, HBK soca o árbitro, jogando ele pra fora. Então a luta fica brutal, sem rumo, com o árbitro nocauteado. HHH manda ainda mais um Pedigree em Edge, na mesa do JR e JL, mesmo com o joelho provavelmente ferrado. Detalhe: a mesa não quebra.


HBK ainda sobre no top rope e manda um elbow drop em Orton na mesa dos espanhóis. Spot do caralho, comumente feito por Shane O’Mac.




Vencedor:
NO CONTEST – Rated-RKO mantém World Tag Team Championship

(O que posso dizer? Luta brutal, com porrada sem parar, daquelas que você vê em raríssimas ocasiões na WWE. Vários spots, HHH se contundindo seriamente, mas não deixando de continuar a luta – foi dito que o fim foi alterado durante a luta, em função da contusão – porém, o fim foi meio estranho, sem um perdedor e sem um vencedor, embora tivesse sido uma luta incomum. Aconselho, a quem quiser e puder, baixar essa luta. De longe, a luta da noite, e a melhor do ano – ainda – na minha opinião.)

Carlito w/ Torrie Wilson & Chloe (o cachorrinho da Torrie) vs. Chris Masters

Um feud que vem desde o começo do ano passado, neste mesmo PPV, depois que Carlito “traiu” Masters, na Elimination Chamber. Tinha tudo pra ser legal, mas vem ficando chato, apesar de ambos serem o futuro da WWE. (Haha, só quotando JR e Lawler.) Luta feia, rápida, e sem graça, com Masters pinando Carlito, segurando o calção dele. Digna de Monday Night RAW.

Vencedor: Chris Masters

WWE Championship – John Cena © vs. Umaga w/ Armando Estrada

É, chegamos ao nosso “main event”. Cena vence com um roll-up, depois de apanhar a luta INTEIRA, isso mesmo, a luta inteira. Se deu 5 socos foi muito. E assim, termina a “undefeated streak” do samoano (algo a ver com Samoa Joe? Imagina...).



Vencedor: John Cena – mantém WWE Championship

(Bom, nem tem muito o que falar, é o mesmo papo de sempre. Tantos talentos pra estar nesse main event, e colocam um cara, que já teve seu tempo na WWE, tem seus “méritos”, mããs, pra o primeiro PPV do ano, aprontar isso? Que pelo menos desse um jeito de manter essa streak por mais um tempo, porque agora, Umaga não passa de mais um gigante na WWE, como muitos³ outros.)

Considerações Finais:


Bom PPV, sem qualquer coisa absolutamente surpreendente, mas com boas lutas, pelo menos até as últimas duas lutas. Com certeza um começo decente, com esse primeiro PPV no cenário main stream do wrestling – ou sports entertainment, como preferirem.
Melhor luta: Rated-RKO vs. DX – sem comentários.
Pior luta: Carlito vs. Chris Masters – sem comentários².
------------------------------------------------------------------------------------------------
Não esqueçam galera, eu estarei fazendo os reviews para os ECW On Sci Fi e os PPVs da WWE, então a gente se vê!
Aqui está o link na FILL para download do PPV, pra quem se interessar:
WWE New Year's Revolution 2007 on FILL
o//

2 Comentários:

At 2:38 AM, janeiro 14, 2007, Blogger Thrymheim disse...

Muito boa a resenha do Nemo
parabéns :D

O ppv foi bom pros padrões da WWE hoje em dia, mas como sempre o main event estrago tudo.
O que tá fudendo a WWE é os main event SEMPRE!
Eu tava analizando o spinebuster do Triple H, bah sem noção... ele caiu muito feio com a perna toda torta torcendo ela pro lado.

 
At 9:56 PM, janeiro 15, 2007, Anonymous Floyd disse...

gostei desse ppv. a luta do DX foi a melhor.
gostei do blog,tava faltando um desses pra min acompanhar as WWE sem baixar os programas semanais.

 

Postar um comentário

<< Home